21 outubro 2009

"Falta de medicação pode ser a causa do 'surto'", diz psiquiatra do ex-polegar Rafael Ilha


O ex-polegar Rafael Ilha foi transferido na noite de terça-feira (20) do Hospital Municipal do Campo Limpo para a unidade Morumbi do Hospital São Luiz, em São Paulo, após tentar se matar cortando o pescoço com cacos de vidro e um garfo.De acordo com seu psiquiatra particular, o cantor está estável e pode ter alta ainda nesta quarta-feira (21).
"Está tudo sob controle. O Rafael está estável e deve ter alta hoje ou amanhã cedo. Ele está sedado, mas não está entubado", falou o psiquiatra do cantor, Dr. Aloísio Triuli.

O médico disse que a falta de medicamento pode ter causado o "surto" desta terça-feira. O cantor faz tratamento para depressão e ansiedade.

"Acredito que (o que causou a tentativa de suicídio) foi a falta de medicação. Ele estava com problemas familiares e acabou não sabendo conduzir muito bem. Ele faz tratamento de depressão, ansiedade e parece que ficou três dias sem tomar o remédio. O Rafael nega o uso de medicação, que é um dos assuntos que estão sendo tratados com a terapia", contou Dr. Aloísio, que visitará Rafael nesta quarta-feira.

Rafael foi levado ao hospital após cortar o pescoço com cacos de vidro e um garfo. Ele passou por uma cirurgia na noite de terça, mas está bem. O cantor está fazendo tratamento contra a depressão há seis meses.

O dono da clínica onde Rafael atualmente trabalha como voluntário, Marcelo Miceli, disse que após ter alta do hospital, o cantor continuará o tratamento na clínica.
UOl

Nenhum comentário:

Postar um comentário