29 setembro 2009

10 Coisas que o aquecimento global poderá mudar para sempre

O aquecimento global ocorre desde que nosso planeta existe, mas é possível que a ação esteja aumentando a velocidade deste processo.
Estas mudanças podem, em pouco tempo, modificar diversas das coisas que conhecemos atualmente. Confira uma lista de dez coisas que podem acontecer caso o aquecimento global continue a modificar o clima do nosso planeta!

Se este artigo te deixar assustado, porque você não começa a usar mais sua bicicleta, economizar energia e plantar mais árvores?

1. As Ilhas Maldivas podem ficar submersas

O país mais baixo e plano do mundo está vendo as suas ilhas ficarem cada vez menores devido ao aumento dos níveis do mar. Os habitantes das ilhas e os milhares de turistas que visitam o local devem começar a se preparar para o fim do lugar, já que cientistas preveem que em menos de cem anos o local deve desaparecer.

2. Os Alpes podem derreter completamente

Nos últimos anos, a queda de neve tem sido menor, e o gelo em várias montanhas está derretendo. Acredita-se que geleiras derretam até 2050, prejudicando as atividades comerciais como o ski em montanhas nos Alpes Suíços. Recentemente a Itália e a Suíça decidiram redefinir sua fronteira, já que o aquecimento global dissolveu geleiras dos Alpes que marcavam fisicamente a fronteira.

3. Aquecimento global pode favorecer o terrorismo

O aquecimento global pode desestabilizar a economia de países mais pobres, favorecendo migrações em massa e problemas sociais, que muitas vezes causam o terrorismo. O clima pode afetar as atividades econômicas e complicar as condições de vida em muitos lugares, possivelmente aumentando o número de pessoas dispostas a pegar em armas para lutar.

4. Duas mil ilhas indonésias podem desaparecer

Pelo menos 2 mil ilhas de arquipélagos na região da Indonésia devem desaparecer até 2030, em consequência do excesso de mineração e outras atividades que prejudicam o meio ambiente local. A Indonésia já perdeu 24 de suas mais de 17 mil ilhas. Ok, este i
item não é sobre aquecimento global.

5. Os animais podem encolher

O clima mais quente pode favorecer espécies menores, de acordo com uma pesquisa feita em ecossistemas europeus. Além disso, outra pesquisa mostra que ovelhas da espécie Soay, na Escócia, estão ficando menores. Isso ocorre porque os animais não precisam engordar tanto no primeiro ano de vida para sobreviver ao frio, fator que também afeta o tamanho de alguns peixes.

6. Londres pode ficar submersa em menos de 100 anos

Áreas urbanas importantes, como Londres, podem acabar embaixo d’água. O aumento dos níveis do mar pode acabar com cidades costeiras, como Londres e Nova York. Cientistas acreditam que com o rápido aumento dos níveis do mar, Londres pode ficar submersa em menos de um século.

7. Furacões e ciclones podem ficar cada vez mais fortes

Furacões de categoria 5, mais fortes que o Katrina, que destruiu a cidade de Nova Orleans, nos Estados Unidos, devem ficar cada vez mais comuns. Os furacões têm maior força devido à água do mar mais quente, e modelos sugerem que, com o aquecimento do mar, os furacões devem ficar mais intensos. O aquecimento global também faz com que o nível do mar fique mais alto, causando enchentes intensas.

8. O deserto do Saara pode se tornar fértil

Cientistas acreditam que o deserto do Saara e regiões próximas estão ficando mais verdes devido à maior frequência de chuvas nestes lugares. Se a suposição se confirmar, isso pode revitalizar regiões devastadas pela seca. Esta tendência do fim do deserto é apoiada por modelos climáticos que afirmam que o local era uma savana há 12 mil anos.

9. A floresta amazônica pode se tornar um deserto

Lar de milhões de espécies de plantas, um grande número de animais e fonte de um quinto da água fresca de todo o mundo, a maior floresta tropical do planeta pode se tornar um deserto devido ao aquecimento global e desmatamento. Projeções mais pessimistas acreditam que a floresta inteira pode sumir até 2050.

10. A Grande Barreira de Recifes pode acabar em 20 anos

Em vinte anos, este espetáculo da natureza, que fica nos mares da Austrália, pode sumir. Charlie Veron, que trabalhava como cientista no Instituto de Ciência Marinha da Austrália, afirma que as emissões de dióxido de carbono devem aumentar, e entre 2030 e 2060 todos os corais de recife devem desaparecer. “Este seria o primeiro colapso de um ecossistema no mundo”, afirma Veron.

Fonte:Science


Nenhum comentário:

Postar um comentário